Site da cantora Preta Gil é invadido após polêmica com deputado

domingo, 3 de abril de 2011


O site oficial da cantora Preta Gil foi invadido por hackers na última quinta-feira, 31 de abril. O Grupo, que se denomina "Command Tribulation", publicou a seguinte mensagem, na tarde de ontem: "Site hackeado. Abaixo a lei da homofobia. Abaixo a PL 122". O Projeto de Lei 122 que tramita no Congresso Nacional tem o objetivo de tornar a Homofobia um crime no Brasil.

Fonte: Twitipic

Preta Gil durante o Carnaval, antes da polêmica

Na Madrugada desta sexta-feira, 1 de abril, foi publicada outra mensagem: "Bolsonaro para presidente do Brasil. O objetivo destas minorias gays e representantes dos direitos humanos é acabar com sua liberdade de expressão". Este segundo ataque foi realizado por Ash Ketchum. Na tarde de sexta-feira, o site se encontra fora do ar.

Entenda o caso

No programa "CQC" da Bandeirantes, da última segunda-feira, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse que não discutiria "promiscuidade" com Preta Gil, ao ser perguntado pela cantora a respeito de seu comportamento, caso um filho namorasse uma mulher negra.

Apesar de afirmar posteriormente que não havia entendido a pergunta, o assunto gerou polêmica pelo Brasil. Preta Gil afirmou que vai processar o deputado: "Está tudo nas mãos do meu advogado, que me ligou assim que soube do caso. Eu espero que a Justiça esteja ao meu lado".


Fonte: Superdownloads

 
© 2009 | MALINUS | Por Templates para Você