Presídio da China força prisioneiros a jogar online por lucros

sábado, 28 de maio de 2011


Em campos de trabalhos forçados, presos são forçados a gerar créditos que são transformados em dinheiro

World of Warcraft é um dos jogos usados nos presídios

World of Warcraft é um dos jogos usados nos presídios

Prisioneiros do de um “campo correcional” chamado Jixi, na China, tem uma dura rotina de trabalhos pesados durante o dia. À noite, porém, alguns desses presos estão sendo forçados a um tipo diferente de trabalho. Em turnos de até 12 horas, eles são obrigados a participar de partidas de jogos online. O objetivo dessas partidas? Ganhar créditos que os carcereiros venderiam no mundo real, por dinheiro real.

O jornal britânico The Guardian apurou que esses prisioneiros (cerca de 300) acumulam os créditos em jogos como World of Warcraft. Os créditos rendem aos carcereiros montantes que podem chegar aos US$ 924 (de verdade) por dia de trabalho.

Liu Dali é um dos prisioneiros ouvidos pelo jornal. Ele diz que “os guardas ganham mais dinheiro com o jogo forçado do que eles ganham com os trabalhos manuais feitos pelos prisioneiros”.

A rotina de jogos era dura, segundo Liu: “Jogávamos até não enxergar mais nada”. Ele também conta que caso não conseguisse cumprir com sua cota diária de crédito era submetido a punições físicas: “Eles me faziam ficar parado com as mãos pra cima e depois que eu voltava pra cela eles me batiam com canos de plástico”.

A exploração pela qual os prisioneiros de Jixi vêm passando é, segundo o jornal, reflexo da falta de regulação nas trocas de créditos virtuais por dinheiro real no país, fonte de renda que vem explodindo por lá.

Fonte: MSN Tecnologia

 
© 2009 | MALINUS | Por Templates para Você