PF define estratégia para investigar ataques hackers a sites do governo

segunda-feira, 27 de junho de 2011


Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Site do IBGE também sofreu com a ação de hackers


Peritos criminais da Polícia Federal se reúnem nesta segunda-feira (27) no INC (Instituto Nacional de Criminalística) para definir a forma como será conduzida a investigação sobre os ataques de hackers a sites e instituições ligadas ao governo federal.

A Polícia Federal foi acionada na última quarta-feira (22) para entrar no caso. A parte técnico-científica da investigação está a cargo do Sepinf (Serviço de Perícias de Informática da Polícia Federal do INC).

O presidente da APCF (Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais), Hélio Buchmuller, diz que “ao longo da reunião devem ser definidos o quantitativo de peritos que se dedicarão ao caso, bem como a forma como o trabalho será conduzido”.

Em um primeiro momento, os colegas do Sepinf fizeram um levantamento das informações obtidas. Em seguida, eles vão analisar os ambientes invadidos para ver o que havia nesses locais, e só então quais são as medidas mais efetivas para o caso.

Além de buscar identificar a autoria dos ataques, a PF pretende apontar as falhas apresentadas nos sistemas invadidos. Essas conclusões serão encaminhadas à área de segurança de cada órgão, diz o presidente da APCF.

– Na conversa que tive com os colegas da área, fui informado que ainda não dá para avaliar o grau de dificuldade dessa investigação. Isso só será possível na medida em que elementos mais concretos sejam obtidos, o que deve acontecer nos próximos dias.

Segundo ele, muitos dos dados supostamente confidenciais, cuja divulgação foi atribuída aos ataques recentes, não foram necessariamente obtidos em decorrência do ataque.

– Aparentemente, muitas das informações divulgadas pela mídia sequer são informações confidenciais e podem ser obtidas por outros caminhos ou outras fontes.

Ele se referia a alguns dos dados pessoais de políticos, divulgados após o ataque.

– Dá para você obter essas informações em sites como o do Tribunal Superior Eleitoral.

De acordo com o perito, o fato de o Brasil estar conquistando uma posição de destaque no cenário mundial ainda não alterou o perfil dos crimes cibernéticos investigados pela PF.

– Até o momento, não temos nenhuma novidade prática sobre isso.

Fonte: R7

 
© 2009 | MALINUS | Por Templates para Você